Sobre eleições, maconha e aborto

Acho que vale um pensamento aqui.

Existe várias maneiras de se resolver um problema. O primeiro, que é o melhor, é não deixar que ele aconteça, ou que não aconteça novamente. O melhor exemplo é investir em educação. A melhora da escolaridade melhora automaticamente a saúde, a ciência, a qualidade dos profissionais, aumenta os salários, diminui o analfabetismo, a criminalidade, etc etc etc.

Outra maneira de resolver é punindo quem comete o problema. Por exemplo, aumentando o policiamento ou investigando os casos de corrupção.

Tem uma terceira, que é a mais complicada de todas e que nem todo mundo entende. É olhar o problema por cima, analisar todas as situações e tomar uma decisão drástica e que muitas vezes assusta à primeira vista. Poderia citar as bolsas assistenciais de todos os governos ou os sistemas de cotas.

Mas acho que o que nessa eleição pega mesmo é o caso da maconha e do aborto.
Ninguém em sã consciência é a favor do aborto. Ninguém quer que as pessoas utilizem o aborto como método contraceptivo. Ninguém quer que as pessoas saiam pelas ruas fumando maconha a torto e a direito.

O que se discute é a LEGALIZAÇÃO. Mas se é proibido, por que legalizar?
Simples: porque é algo que já está presente na sociedade. Eu conheço mulheres que fizeram aborto e pessoas que usam maconha. Isso mostra que a proibição não resolveu nada.

E, O MAIS IMPORTANTE: Essas legalizações fazem parte de todo um projeto que é muito mais complexo que a simples legalização.

Milhares de pessoas morrem por ano por fazer aborto em clínicas clandestinas. Ao legalizar,as pessoas poderão ir em clinicas com condições dignas de efetuar tal intervenção. E a principal ideia é que a pessoa possa conversar com as assistentes sociais para ver se é isso que ela realmente quer e se é o que ela quer, como evitar que isso aconteça de novo.

Já a maconha é uma fonte de renda dos traficantes. Por ser uma das drogas ilícitas mais usadas pela população, a venda controlada da maconha pode ajudar secar a renda do tráfico. O tráfico é um dos principais problemas de qualquer governo, tanto no quesito de saúde pública quanto no quesito violência.

Na atual situação do Brasil, nem acho que essas são as principais bandeiras que se devem ser levadas em consideração para votar em alguém. Acho que a educação e a saúde estão caóticas e muito mais preocupante (e a economia tb). Mas se você não vai votar nos candidatos que defendem essas bandeiras da legalização, que seja entendendo o motivo.

Ps: Sou a favor da legalização do aborto e da maconha mas jamais falaria para minha companheira abortar um filho meu e também não uso maconha. Drogas, somente refrigerante.

This entry was posted in Editorial and tagged , , . Bookmark the permalink.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *